domingo, 5 de setembro de 2010

Danço somente pra ele.

Bailo leve e solta na ponta dos pés

Fecho os olhos e sinto a cadência

da marcha fúnebre.

As gotas da chuva fria queimam

minha pele branca,

ainda assim sinto a música

entrando em minha mente.

Rindo me liberto da solidão.

Somente você sabe de minha

performance triunfal

dessa dança macabra e fatal.

Desejava plateia e aplausos

no ato final

Mas fadada ao desfecho solitário

apenas continuo dançando

ao vento.

Quando abro meus olhos e vejo

Imensidão negra à frente

lampejo de cristais ao céu...

abro os braços e a liberdade

sinto.

Voando para sempre,

confirmo meu destino...

e da música não lembro mais...

não sinto mais...

não sou mais...

nada além do pó.









Agradecendo mais uma vez pelo carinho e pelo
incentivo. Os comentários sempre são de grande
valia para quem está começando como eu. Espero um dia
escrever tão bem quanto vários amigos que sigo aqui, pessoas de extrema
inteligência e que devem sempre serem exaltados pelo talento.
Obrigado pela amizade... se continuo postar... é somente por vocês!

Beijos sangrentos da vampira Laysha.

12 comentários:

  1. Teu blog está verdadeiramente belo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Laysha, como sempre a qualidade do seu blog esta impecavel... Eu agradeço demais sua visita em meus "dominios".
    Eu gostaria de falar algo construtivo sobre o poema do post anterior, mas ele simplesmente me embolou as palvras... dizer que ele esta lindo não condiz com a verdadeira condição de ser. Enfim, sempre uma honra sua visita e sempre um prazer visita-la.

    beijossss

    ResponderExcluir
  3. Saudações querida e estimada vampira amiga.
    Não sei se fora intenção mas tive de mudar a fonte em word para poder-te ler!
    E tenha certeza que admirações não precisam ser provadas através de aplausos, jamais estará a bailar solitária, desta vida vezes desmedida temos a impressão de estarmos sós, mas tão somente o estamos quando nos prendemos dentro de nós mesmos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Que bom que estas de volta pra presentear-nos com seus belos escritos.
    Sou fã e vc sabe!!

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Que bom que voltaste pra encher-nos com a beleza de seus escritos.

    Sou fã e vc sabe disso!!

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Mesmo o pó
    Pode ser transformado em algo muito maior.
    Volte, renasça...
    Ainda precisamos da tua dança.

    Fantástico Laysha!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Definitivamente seu blog está lindo!
    Imagem perfeita e post inspirado *---*
    Parabéns ^.^




    ;*

    ResponderExcluir
  8. Parabéns palo blog.
    um ótimo post!
    Vale a pena traduzir no word!

    ResponderExcluir
  9. E quem de nós seria algo além do pó, Laisha?
    Nem vampiros, nem lobos e nem mesmo os humanos escapam.
    O importante, mais importante de tudo, é que possa continuar a dançar. Danças especiais para alguém muito especial.

    ResponderExcluir
  10. Beijos, querida ...
    muito bom vir aqui ...

    ResponderExcluir
  11. Belo texto!!!!
    Uma dança embrionária que, aos poucos, transforma-se na mais suntuosa dança d´amor e devoção de sua própri´alma...onde voltar-se-á à origem: ao pó - onde será o destino de todos..esvaindo-se assim as dores qu´a vida impõe!

    Muito bom mesmo!!

    Bjs

    ResponderExcluir