sábado, 2 de outubro de 2010

Reflexos de mim


Sou transparente
Às vezes quase pura.
Indagada sobre a tristeza,
declaro simplismente
ser de modo opcional.
Durante o dia sou ativa, quase feliz...
A noite diante de minha solidão
Visto-me de negro... abro os braços
da melancolia e nela adormeço. 
Escrevo a dor... não é necessariamente
o que sinto, posso descrevê-la e não senti-la
como posso senti-la e não dizê-la.
Na verdade sou a mulher surpresa.
Tu podes me ter e nem saber...ou
não me possuir e achar que é meu dono.
Característico de dupla "persona"?
Sim... pode ser, afinal sou meio
mulher...  meio vampira.


Beijos aos que comentam...
aos que vão entender esse texto paranóico,
e àqueles que não vão entender nada!  hehehehe









 


20 comentários:

  1. Linda poesia querida Laysha.

    Somos metade inteiras sempre!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Vampira Querida estou es folego, totalmente.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  3. Quanto à escolha de ser vampiro é simplesmente o fato de transformar a noite em dia. A noite é solitária. No entanto pensamos um pouco mais. Criamos mais. Só falta o calor humano, pois todos dormem. Também sinto isso na pele. Sou meio vampiro, uma vez que não me acostumo com a algaravia do dia.

    Beijos Mil!...

    ResponderExcluir
  4. Complexo, porem lindo...
    Quem passa por isso, como eu, certamente vai entender.

    Bravo!!

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Perfeita descrição feminina, um rio imenso a navegar, um coração dificil de controlar, que sejas assim vampira sugadora de olhares encantados por tuas palavras.
    BJO

    ResponderExcluir
  6. Uma mulher surpresa. Paixão constante.
    hhaaha!
    Gostei demais...
    Beijos Laysha!

    ResponderExcluir
  7. lindo post. lembrou-me tem gente que acha isso falsidade, mas a minha face dúbia eu tenho e assumo ter uma. só nao a mostro. e nada tem haver com falsidade.rico, seu poema bjs.

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, parabéns pelo post *-* perfeito!!
    Gostaria de fazer parceria?
    http://musicgothicc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Ok! Já adicionei seu banner e estou seguindo o seu blog. ^^
    Obrigado pela parceria.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. D= acho que fiquei sozinha no grupo dos que não entenderam. T.T

    A início pude ver uma mulher iluminada e "quase alegre", que com o anoitecer parece que a realidade lhe caí e junto com ela toda a tristeza e melancolia

    depois disso, ficou complexo mas calro que sem perder a beleza.

    beijão! saudades.

    Fallen Angel - Life Essence

    ResponderExcluir
  11. Aplaudo-te, Vampira!
    Muitas vezes, nós escritores, apenas relatamos nossos intentos mais profundos através de um simples exercício poético, e nada além disso... algumas vezes, mesmo em não estarmos sentindo, podemos demonstrar, dizer ou não aquilo que é ou parece ser(tal qual você mesma coloca em seu belo texto)...

    E a dualidade humana é exatamente assim: ora somos um, ora somos dois!! É a (in)constante luta de nossos dois lados os quais um depende d´outro para ser e estar!

    Belíssimo e profundo texto...

    ‡Ånjo Sidéreo‡

    ResponderExcluir
  12. Oi Vampira Laysha!

    Fico sempre lisonjeado com os seus comentários. Animam-me. Suas palavras me incentivam a escrever mais e mais.
    Eu que lhe agradeço pelas considerações.

    Seguem meus beijos com sabor de puro sangue!

    ResponderExcluir
  13. Adorei...me identifiquei total com o texto! As vezes eu acho que tenho dupla personalidade...
    Bjuuus!

    ResponderExcluir
  14. O bom de sua dupla personalidade é poder ser sempre uma mulher surpreendente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. O meu reino da noite gostaria de te oferecer um selinho para o teu blog fantástico! :)

    Podes copiar o selo e ver as regras AQUI.

    Beijinhos e tudo de bom *

    ResponderExcluir
  16. Que bom que gostou dos livros! Assim que eu conseguir para download o livro II irei postar e te aviso...

    Bjuuus!

    ResponderExcluir
  17. Poema de um profundo intimismo! Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Sim. Todos temos nossa face dupla... Muito bom mesmo, parabéns.
    E muito obrigado pelos comentário em meu espaço.
    Saudações do Pierrot.

    ResponderExcluir
  19. Amei amei...
    Sua transparência me é visivel de uma forma tão etérea que chego a pensar que a conheço de outras eras e mundos...talvez num desses paralelos em que andamos juntas...minha amada vampira...te amo!
    Amo tua alma secreta e pura!

    ResponderExcluir